Compra consciente – seu guia de compra

Alfaiataria e saias longas para inspirar os looks da semana
9 de setembro de 2017
Valor da imagem
13 de setembro de 2017

Compra consciente – seu guia de compra

Comprar ou não comprar… eis a questão! (inspirada na famosa frase de William Shakspeare ser ou não ser … eis a questão).

Hoje, falaremos do impasse de comprar. Diante de um cenário econômico caótico e um planeta que grita para ser protegido, as mídias com apelo para ações sustentáveis, surge um novo conceito – “Compra Consciente ”. Busca um olhar mais atento para a ação de comprar. Sugere que compremos apenas o que seja necessário. Particularmente, identifico-me com esta proposta. Faz muito sentido. Dentro deste princípio, desenvolvi alguns trabalhos e alguns já divulguei aqui na revista, como Guarda roupa inteligente, armário cápsula.

Nesta edição, vou falar sobre uma metodologia muito simples que desenvolvi para auxiliar na hora das compras – a regra dos 5 Nãos da Compra consciente. Porém, antes de aplicá-los, sugiro que faça um plano considerando o que já tens no guarda roupa. Defina prioridades para comprar o que efetivamente seja necessário.

5 Não – Compra consciente! Fuja das armadilhas!

Regra 1 – Evite passear em shoppings quando estiver emocionalmente comprometida e/ou de TPM. Com este humor você pode fazer compras movida pelo impulso. Não!

Regra 2 –  Não compre roupas de baixa qualidade com tecido ruim e sem caimento. Elas não duram e comprometem o visual. É o legítimo barato que sai caro. Não!

Regra 3 –  Rejeite o desejo de investir em peças como casacos, saias e calças com estampas extravagantes, como “animal print” ou cores vibrantes. São muito impactantes e limitam as possibilidades de uso. Estas peças fazem volume no seu closet e não são versáteis. Não!

Regra 4 – Outro erro grande é comprar muito do mesmo item, variando apenas as cores. Isto resulta num visual monótono e chato. Não!

Regra 5 – Evite Jeans com muita informação, como lavagens muito desgastadas “Destroyed” ou com detalhes chamativos (bordados, metais e puídos). São muito casuais e não compõem looks mais elegantes. Não!

O objetivo dessas regras é evitar peças que restrinjam o uso e limitam as composições.  Com um prévio planejamento nos seus investimentos, você terá mais clareza ao escolher as roupas. Comporá um closet mais enxuto e versátil. Limitando a  frustração de olhar um guarda roupa cheio de coisas, e sentir-se como se não tivesse nada para vestir. Sentimento ruim e muito comum entre as mulheres. Espero que as regrinhas possam, de alguma forma, incentivá-la a exercitar a “compra consciente”. Gasta-se menos, identifica-se mais o quê compra e, claro, trazer elegância no seu visual.

Gostou? Então, pratique?

Não esqueça, a melhor momento de adquirir novos itens é quando as lojas fazem liquidação. Normalmente ocorre na troca de estação.

Fica aqui mais uma #DicadeMárcia.

 

Revista Bendita 26 edição julho/agosto